Cadastre-se e assista uma demonstração online

Demonstração Interativa

Acesse e conheça todos os detalhes do software Advanced Business ERP

Advanced Business E.R.P

Como reduzir custos operacionais: 7 dicas imperdíveis

Como reduzir custos operacionais: 7 dicas imperdíveis

Independentemente de seu porte ou área de atuação, a redução dos custos operacionais é um dos fatores mais importantes para o sucesso a longo prazo de uma empresas. E como se manter competitivo em um mercado extremamente disputado é pré-requisito para qualquer negócio, torna-se essencial reduzir as despesas e oferecer aos clientes um produto com o menor custo possível, desde que mantendo a qualidade.

A boa notícia é que praticamente todas as organizações, por mais enxutas que sejam, possuem gastos desnecessários que podem ser reduzidos a partir de uma análise mais cuidadosa dos processos de trabalho. Que tal revolucionar seu negócio? Então acompanhe agora mesmo nossas dicas imperdíveis de como reduzir custos operacionais da sua empresa:

Aposte na gestão de estoque

Uma boa gestão de estoque é aquela que está integrada com os demais processos da empresa (especialmente com os relacionados ao setor de vendas). Com isso, o negócio não precisará ter gastos desnecessários com grandes quantidades de produtos de baixa rotatividade, assim como não sofrerá com a falta de produtos que têm grande demanda no mercado.

A gestão de estoque eficiente também permite que sua empresa tenha um menor custo com capital de giro e seu respectivo financiamento. E mesmo que a organização financie o capital de giro com recursos próprios, a sobra de fundos permitirá que sejam feitos investimentos em outras áreas para aumentar a produtividade (como na compra de equipamentos mais eficientes e capacitação de pessoal, por exemplo).

Cuide bem da produção

Quando imaginam reduzir os custos operacionais, muitos empresários pensam apenas em corte de gastos. Porém, a verdade é que, para reduzir custos, muitas vezes acaba sendo preciso investir! E essa é uma realidade principalmente quando se trata de equipamentos. O segredo está em colocar na ponta do lápis a relação entre custo e benefício a médio e longo prazos no que se refere à compra de equipamentos mais novos e eficientes.

Maquinário antigo costuma mesmo ser mais barato, mas pode representar também uma produção mais lenta e mais custosa. Assim, mesmo que seja necessário contrair um financiamento, muitas vezes vale a pena investir em novos equipamentos, já que os custos serão reduzidos no longo prazo. O uso de novas tecnologias pode trazer, ainda, uma outra vantagem muito importante: o aumento da qualidade. Nesse caso, além de uma produção mais barata, a empresa poderá também oferecer produtos e serviços melhores, atraindo mais clientes e alavancando sua competitividade.

Pesquise novos fornecedores e negocie

Em praticamente todas as áreas de atuação, o mercado está cada dia mais acirrado. Esse cenário exige, naturalmente, que a empresa reduza custos e aumente a produtividade para, consequentemente, conseguir diminuir seus preços. Mas sabia que você pode usar essa realidade a seu favor? Pense bem: o mercado para seus fornecedores provavelmente também deve estar disputadíssimo.

Por isso, não hesite em pesquisar preços em diferentes fornecedores e usar esse contexto de disputa para renegociar valores a fim de encontrar os menores valores para seu negócio. Mas atenção, porque um cuidado é fundamental: lembre-se de que, nem sempre, os valores mais baixos são a melhor opção para sua empresa! Escolha fornecedores de confiança (que respeitem prazos de entrega e ofereçam suporte e boas mercadorias), sempre com o objetivo de manter a qualidade dos seus produtos.

Fique atento aos custos financeiros

No tópico anterior falamos sobre como se aproveitar da competição entre fornecedores para negociar preços menores, correto? Pois essa também é uma realidade no que se refere às instituições financeiras: as diferenças de taxas podem ser enormes de um banco para outro! E isso já pode representar uma redução sensível em seus custos operacionais, especialmente quando se trata de financiamentos.

Hoje, muitos bancos oferecem, inclusive, a portabilidade de crédito. Dessa maneira, tornou-se bem mais rápido e muito pouco burocrático transferir um financiamento de uma instituição financeira para outra com cobranças menores. Definitivamente vale a pena reavaliar.

Escute seus colaboradores

De fato, o gestor ocupa uma posição muito importante na cadeia de produção, já que enxerga os processos como um todo e, por isso, consegue avaliar as inter-relações existentes. Porém, são os funcionários que trabalham na ponta que realmente entendem como cada um dos processos se desenvolve no dia a dia, quais são suas dificuldades e onde pode estar acontecendo o desperdício.

É muito importante, portanto, que você escute seus colaboradores e entenda como os processos implementados podem ser feitos com um custo menor, ao mesmo tempo aumentando a eficiência e a produtividade. Esses profissionais podem trazer ideias que você não seria capaz de ter por conta própria, pois está envolvido na visão mais ampla e estratégica do negócio.

Adote um bom sistema de gestão

Um dos maiores gargalos de recursos de qualquer empresa é o retrabalho, que acontece quando um mesmo processo é realizado mais de uma vez, por funcionários diferentes ou até mesmo pelo mesmo funcionário. Infelizmente, essa é uma realidade que se repete incessantemente dentro das organizações. A chave para resolver esse problema está na integração dos processos dentro de uma única plataforma.

E é exatamente isso que promove um software de gestão. Com um bom sistema ERP, o retrabalho é praticamente eliminado, assim como boa parte dos erros humanos. Além de reduzir o retrabalho, um bom sistema de gestão também permite a automatização de uma série de tarefas, liberando seus funcionários para trabalhos que exijam mais criatividade e talento. Com isso, a produtividade de toda a cadeia aumenta. Isso sem contar que um software de gestão ainda permite que você tenha uma visão global dos processos de trabalho, enxergando formas mais baratas e eficientes de produzir cada vez mais.

Invista em capacitação

Já falamos sobre a importância de escutar atentamente os colaboradores, uma vez que eles estão diretamente envolvidos no dia a dia dos processos de trabalho e, portanto, conhecem essa rotina mais a fundo. Porém, esse quesito possui uma limitação: a própria capacidade técnica dos funcionários.

Por isso, é fundamental investir também na capacitação dos seus colaboradores. Dessa maneira, eles serão capazes de imaginar formas mais eficientes e baratas de desenvolver seus processos de trabalho, trazendo para a empresa ideias para reduzir custos e tornar o negócio mais produtivo. Isso sem contar que é uma motivação a mais!

Todas as empresas possuem custos desnecessários que, muitas vezes, sequer são percebidos sem uma análise mais detalhada dos processos de trabalho. Mas em um cenário extremamente competitivo, essa análise e a consequente redução dos custos acabam sendo vitais para o sucesso no médio e longo prazos. Siga nossas dicas e você certamente estará preparado para tornar sua empresa mais eficiente, produtiva e competitiva!

E então, gostou do post de hoje? Gostaria de ser avisado sobre mais artigos como esse? Assine a nossa newsletter e se mantenha atualizado! 

Compartilhe