Uma coisa é certa: o gestor precisa entender como reduzir custos da empresa, isso vai ajudar a ter mais lucros para a instituição. Além de aprender a controlar da maneira correta seu dinheiro, evitando assim, comprometer o fluxo de caixa e o capital de giro.

Em geral, o cotidiano de um gestor é extremamente corrido. Principalmente quando ele está ligado a todos os processos da companhia. Consequentemente, o controle de gastos acaba não tendo a atenção devida. Isso pode impactar de maneira direta na falta de crescimento da sua empresa. Por isso, é importante ter todos os gastos anotados na ponta do lápis.

Dessa forma, neste post você vai ver quais são os erros cometidos na hora de reduzir os custos de um negócio. Além disso, aprenderá como reduzir os custos de maneira efetiva. Então, leia o conteúdo até o fim e evite que sua empresa dê prejuízo!

Por que é necessário reduzir gastos?

A resposta é simples: menos gastos, mais lucro. A redução de gastos tem como principal objetivo melhorar os ganhos de uma determinada companhia. Assim, é possível investir mais em capital de giro, recursos humanos e outros aspectos positivos. Porém, os meios para fazer isso é que não são tão fáceis assim. Geralmente, os gestores tendem a pegar o caminho mais curto e o plano pode dar totalmente errado.

A seguir você vai ver os principais erros que os gestores cometem na hora de reduzir os gastos. Fique por aqui e não deixe a sua empresa sair prejudicada na hora de reduzir os custos.

Quais são os 7 erros na hora de reduzir custos de uma empresa?

Especialmente em tempos de crise, reduzir custos na empresa se torna indispensável para se manter rentável e competitivo. Para que isso aconteça, a gestão precisa tomar uma série de decisões importantes que impactam diretamente os funcionários e, algumas vezes, também os clientes.

Exatamente por isso é que tais atitudes precisam ser cuidadosamente pensadas, já que errar nesse momento pode resultar em prejuízos e problemas para a empresa. O segredo está em simplificar para poder se manter no mercado. Veja quais são os 7 erros mais comuns na hora de fazer sua redução de custos:

1. Deixar de avaliar a situação

É altamente recomendado que a gestão faça uma análise completa de tudo o que a empresa gasta e de quais são os últimos resultados de desempenho em geral. Bem como, é preciso conhecer as projeções de mercado. Também se deve fazer uma avaliação de cada setor, já que, muitas vezes, um corte maior em uma determinada área pode acabar excluindo a necessidade de reduções elevadas em outras.

Portanto, em vez de apenas instituir que os gastos serão reduzidos e que haverá uma porcentagem fixa para todos os setores, avalie e planeje a situação de maneira mais ampla e assertiva. Como cada setor tem suas particularidades, logo, o olhar sobre cada um deve ser diferenciado.

2. Prejudicar a qualidade

Vale ressaltar que redução de custos não pode significar, de maneira alguma, redução na qualidade oferecida ao cliente! Isso porque se a empresa reduz a qualidade de seus produtos ou serviços, não apenas será mais difícil atrair novos clientes como também será complicado manter os atuais. O resultado será percebido com a perda de oportunidades e receitas, levando a uma necessidade cada vez maior de redução de custos.

Os cortes nas despesas não devem afetar qualquer processo, operação ou etapa que diga respeito à qualidade do produto e à satisfação do consumidor. Dessa forma, consegue-se garantir que a empresa oferecerá um produto com os mesmos padrões de antes, só que agora com um custo menor. Para isso, reveja nossas dicas de como precificar e aumente a sua margem de lucro.

3. Eliminar benefícios aos funcionários

Outro erro que você definitivamente não deve cometer ao reduzir custos na empresa é eliminar benefícios para os colaboradores. Já parou para pensar que uma redução nas comissões de vendas, por exemplo, afetam diretamente a motivação dos funcionários? E consequentemente, sua produtividade cai.

Isso fará com que a equipe de vendas tenha menos estímulos para correr atrás de fechar negócios. Assim como funcionários de atendimento se sentirão menos motivados a se esforçar para realizar um bom serviço. No final, não só o cliente sofrerá as consequências, mas a empresa também, ao conseguir menos lucros.

4. Cortar investimentos em marketing

Quando se fala em crise e redução de custos, o primeiro impulso de muitos empresários e gestores é cortar os investimentos em marketing. Contudo, esses investimentos são, de fato, a porta de entrada para muitos novos clientes! São justamente as campanhas de marketing que tanto atraem consumidores como ajudam a fidelizar os antigos. Assim, quando tais investimentos são cortados, os resultados também deixam de existir.

O mais recomendado é que se faça ajustes e segmentações nas campanhas de marketing, a fim de torná-las mais rentáveis, em vez de cortar por completo esses investimentos. Para fazer isso da maneira correta, confira as nossas dicas para melhorar o planejamento de marketing.

5. Deixar de fazer cortes nas instâncias mais altas

Reduzir custos na empresa também não pode significar cortar gastos apenas nos setores hierarquicamente mais baixos. Ao fazer isso, você só transmitirá uma mensagem negativa aosfuncionários que serão diretamente afetadospelos cortes, colaborando para que a produtividade caia bastante.

Não cometa o erro de ignorar a necessidade de realizar cortes nas instâncias mais altas. Por exemplo, é possível diminuir o número de viagens da diretoria que não sejam estritamente necessárias. Dessa forma, toda a empresa ganha consciência da necessidade de reduzir custos, ficando assim mais fácil gerenciar as mudanças.

6. Ter a demissão como primeira saída

Outro erro que não pode ser cometido ao se diminuir os gastos de uma empresa é ter a demissão como a primeira – ou até única – saída para enxugar as finanças. Além disso gerar um potencial desperdício de talentos que podem fazer a diferença nos resultados da empresa, também causa uma sensação de pânico generalizado entre os funcionários. Sendo, também, prejudicial para a imagem do seu negócio.

Em situações como essa, muitos colaboradores acabam perdendo no quesito produtividade, de forma a fazer com que todo o clima organizacional saia prejudicado. Por isso, embora a demissão seja uma saída necessária em alguns momentos, não deve ser considerada como a saída principal, evitando assim efeitos colaterais extremamente nocivos à empresa.

7. Demorar a tomar uma decisão

Embora sempre seja necessário considerar uma série de fatores, demorar a tomar uma decisão sobre a redução de custos também é um erro que deve ser evitado. Afinal, quanto mais se posterga a implementação de quaisquer que sejam as medidas de redução, mais gastos a empresa acumula e maior se torna a necessidade de reduzir gastos, não é mesmo?

Uma vez notada a necessidade de diminuir os gastos, a decisão deve ser tomada rapidamente e da maneira mais estruturada possível. Com isso se promove uma contenção de danos extremamente importante, assim como também se vê uma melhora nos resultados.

Quer melhorar a resolução de problemas da sua empresa? Confira nosso post sobre os erros na tomada de decisão e reduza as perdas e danos!

Agora você já sabe quais são os erros cometidos na hora de reduzir custos. Então, continue no post e veja como fazer o corte de gastos de maneira efetiva e bem estruturada!

Como é feita a redução de gastos e como colocá-la em prática?

Por meio de alguns passos simples como: identificar os gargalos e oportunidades, investimento no planejamento, estratégias de produtividade, investimento em um software de gestão, entre outros. Saber como organizar e planejar as finanças de uma empresa é crucial para um gestor. Afinal, o financeiro costuma ser o ponto de decisão entre o sucesso e a falha de uma companhia. Dessa maneira, veja nossas dicas!

1. Identifique os gargalos e as oportunidades

Antes de tudo, é importante analisar que atitudes muito simples podem revelar ótimas oportunidades de redução de gastos. Por exemplo, o uso de copos descartáveis e oferecer copos permanentes para cada funcionário.

Contratação e demissão frequentes de funcionários também implicam em custos. Nesse caso, a terceirização e a tecnologia podem ajudar, eliminando a necessidade de contratar funcionários para determinadas tarefas.

Outra forma de identificar perdas e reduzir custos é por meio de um bom inventário de estoque.

2. Invista no planejamento

Outra recomendação para reduzir gastos é investir no planejamento financeiro, principalmente no que se refere aos tributos. O planejamento tributário visa à escolha do melhor regime de tributação para sua empresa. Quando esta estratégia é bem realizada, ela permite que a empresa reduza a carga tributária por meio de procedimentos legais.

3. Cuidado com o fluxo de caixa

O fluxo de caixa pode ser um aliado no gerenciamento dos lucros e gastos da empresa. Ele é o responsável por envolver as receitas, despesas, investimentos, capital de giro e os saldos em conta corrente. Manter esse fluxo devidamente controlado é fundamental para a saúde financeira da empresa. Não esqueça que o caixa tanto recebe quanto fornece dinheiro, sendo um dos pilares de sustentação de seu negócio.

Veja nosso post sobre como melhorar o fluxo de caixa e melhore seus rendimentos!

4. Melhore a gestão financeira

Entre as características de uma gestão financeira eficiente também destacam-se a análise das finanças. Bem como o planejamento de procedimentos indispensáveis para otimizar os resultados, avaliar e negociar a captação e aplicação de recursos financeiros. Para isso, você, gestor, deve realizar tanto os recebimentos quanto os pagamentos, controlando o saldo de caixa, gerenciar a política de crédito e cobrança e controlar de forma detalhada todas as contas.

5. Use um software de gestão

Uma boa solução para melhorar a lucratividade de sua empresa é a informatização. Para isso, recorra a um software ERP – sigla em inglês para planejamento de recursos empresariais. Tal sistema tem como principais características agilização nos processos, otimização no fluxo de informações, gestão em tempo real e maior segurança, dispensa o uso de planilhas de dados.

Além disso, este software diminui o risco de erros, aumenta a confiabilidade dos dados e centraliza as informações. A gestão informatizada permite uma boa integração, relatórios otimizados, automação de tarefas etc.

Como você viu, reduzir custos de uma empresa pode não ser uma tarefa simples. Mas deve ser iniciada o quanto antes e, além disso, de uma forma que não prejudique a produtividade e nem os ganhos da companhia. Então, as dicas da ADV Tecnologia vão te ajudar a melhorar o seu negócio.

Para otimizar os gastos da empresa, visando os melhores lucros, é necessário recorrer a automação. Afinal, esse recurso otimiza o tempo, dá vantagem competitiva e melhora a tomada de decisão. Por isso, veja os benefícios de usar um sistema ERP no e-commerce e mantenha sua empresa competitiva no mercado.

Demonstração Grátis