Cadastre-se e assista uma demonstração online

Demonstração Interativa

Acesse e conheça todos os detalhes do software Advanced Business ERP

Advanced Business E.R.P

Gestão financeira: a diferença entre lucro e faturamento

diferenca-entre-lucro-e-faturamento

Gestão financeira: a diferença entre lucro e faturamento

Para administrar bem sua empresa é necessário, além dos conhecimentos próprios de gestão, conhecer também alguns conceitos que podem fazer toda a diferença no processo de tomada de decisão. Que tal começar entendendo melhor a diferença entre lucro e faturamento? Então fique de olho no nosso post de hoje e aprenda como esses conceitos podem ajudar na gestão financeira do seu negócio, além de conhecer alguns indicadores que são calculados os tendo como base. Pronto?

CTA-e-book Guia de Gestao Financeira Como ter sucesso no seu negocio

Faturamento

O faturamento bruto ‚ÄĒ tamb√©m chamado de receita bruta ‚ÄĒ corresponde ao valor referente √†s vendas de um determinado per√≠odo. Assim, s√£o os produtos vendidos na ind√ļstria, as mercadorias no com√©rcio e o valor referente aos trabalhos prestados por determinada empresa no setor de servi√ßos.

A apresenta√ß√£o do faturamento √© o primeiro dado da Demonstra√ß√£o do Resultado do Exerc√≠cio, a DRE, de uma empresa. Essa demonstra√ß√£o √© obrigat√≥ria e deve ser apresentada para o fisco justamente por demonstrar qual √© o valor referente √†s opera√ß√Ķes comerciais de um determinado per√≠odo. Pode-se dizer que a DRE funciona como um resumo de todas as opera√ß√Ķes relativas √† gera√ß√£o do resultado econ√īmico da empresa durante aquele intervalo de tempo.

Lucro

O lucro líquido é formado pelo lucro bruto deduzido do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL). Esse valor se refere ao que a empresa efetivamente possui depois de descontadas todas as despesas de um determinado período. Esses gastos são, normalmente, de cunho operacional, ou seja, necessários para a geração das receitas. Equivalem aos salários dos funcionários, à matéria-prima comprada para a fabricação de produtos ou a compras de materiais para a prestação de serviços, gastos administrativos, com fretes, vendas, entre outros.

Comparação

Assim, para diferenciar o faturamento do lucro é preciso lembrar que o primeiro se refere à renda da atividade da empresa e o segundo conceito está relacionado à comparação de todas as receitas com as despesas, ou seja, quanto a empresa ganhou em confronto com o valor dos gastos do período, o que vai resultar no lucro desse intervalo. Nesse caso, uma questão importante é saber que esse lucro não necessariamente será revertido em caixa. Mas como isso é possível?

Uma importante ferramenta de gestão financeira que pode explicar, de forma detalhada, como os lucros da empresa foram revertidos é a Demonstração de Fluxo de Caixa (DFC). Por meio dessa demonstração é possível compreender que o lucro da empresa não vira recurso financeiro imediatamente, já que é muito comum que uma boa parte das vendas seja feita a prazo.

√ćndices

A diferença entre o lucro e o faturamento também é muito importante para o cálculo e uso de alguns índices da empresa. Vamos a eles:

Risco

Fazer uma comparação entre a margem de lucro da empresa e seu faturamento pode ser uma boa forma de compreender como anda o risco de suas atividades, isso porque caso ela precise de um faturamento muito alto para ter uma boa margem, pode ser sinal de que o risco operacional do negócio está muito alto.

Margem

A margem de lucro corresponde ao valor percentual adicionado aos custos totais de qualquer produto, serviço ou mercadoria, formando o preço final do que será comercializado. Esse é um conceito usado não só para a formação de preços, mas também para a verificação da lucratividade do que foi investido na empresa. Para calcular a margem de lucro da sua empresa você deve diminuir do preço de venda todos os custos que, de alguma forma, estão envolvidos na compra, na produção ou na prestação do serviço, sejam eles fixos ou variáveis.

Revers√£o

Outro índice que pode ser usado em sua gestão é a comparação entre seu faturamento e os recebimentos que efetivamente ocorreram. Assim, se suas vendas não estão se revertendo em caixa, é preciso entender o que está acontecendo e, se for o caso, desenvolver uma política de cobranças mais estruturada, por exemplo.

Sa√ļde

O conceito de lucratividade tamb√©m desempenha um papel importante para o gestor financeiro e para a sa√ļde de uma empresa. Esse √≠ndice apresenta o percentual de lucro de uma empresa comparado ao faturamento de um determinado per√≠odo. Aqui podem ser identificados problemas relativos a custos muito altos que estejam impactando de forma negativa o resultado final, permitindo ao gestor que foque na diminui√ß√£o dessas despesas.

Equilíbrio

Outro importante índice que tem relação com os conceitos de lucro e o faturamento é o ponto de equilíbrio contábil. Nesse caso, é estabelecido o mínimo que uma empresa precisa vender para cobrir todos os seus custos fixos e variáveis. Esse cálculo pode ser usado em negócios que ainda estão apenas iniciando suas atividades, para que os gestores se concentrem nas quantidades mínimas para negociação, mas também em empresas já em andamento, para a correta definição de metas em busca do lucro. Esse ponto de equilíbrio também pode ser usado para conhecer quais produtos deverão ter sua venda incentivada, qual é o melhor mix de produtos ou serviços a ser comercializado ou, ainda, quais devem ser descontinuados, pois não oferecem retorno à empresa.

Ao criarem uma empresa, o objetivo principal dos donos ou acionistas √©, claro, o lucro. Mas a verdade √© que o foco no aumento do faturamento nem sempre poder√° ser revertido na gera√ß√£o de lucros para o neg√≥cio, j√° que tamb√©m √© necess√°rio observar outros fatores ‚ÄĒ como, por exemplo, as despesas e os custos relacionados √† atividade empresarial. Assim, saber a diferen√ßa entre o lucro e faturamento √© essencial, mas entender que nem sempre um faturamento alto pode ser revertido em um lucro tamb√©m √© importante. O segredo est√° em acompanhar, al√©m dos n√ļmeros relativos ao faturamento e ao lucro, os gastos da empresa como um todo e de que forma eles est√£o evoluindo.

O entendimento e o uso das demonstra√ß√Ķes cont√°beis, como a DRE e a DFC tamb√©m s√£o bastante indicados, devendo fazer parte da rotina da gest√£o do neg√≥cio. Al√©m desses conhecimentos, √© preciso investir no c√°lculo e na utiliza√ß√£o dos √≠ndices apropriados, que podem fornecer outras informa√ß√Ķes igualmente valiosas para sua gest√£o financeira.

Pronto para, ao analisar n√ļmeros, entender todo o contexto envolvido? Ficou ainda com alguma d√ļvida? Comente aqui e divida suas impress√Ķes conosco! E aproveite para conhecer alguns dos principais erros de fluxo de caixa que devem ser evitados neste outro post aqui!

Compartilhe