Conheça o melhor Sistema ERP para Indústrias e Distribuidoras


A sua empresa já enfrentou uma ruptura de estoque? Saiba que essa situação é muito comum em negócios que atuam com o varejo. 

A ruptura de estoque nada mais é do que falta de produtos em estoque para atender à demanda do mercado, uma situação que pode trazer consequências negativas para a reputação da empresa, satisfação do cliente e, consequentemente, para os resultados financeiros. 

Quer saber o que é e como evitar ruptura de estoque? Leia o nosso artigo e descubra as melhores estratégias para garantir a continuidade operacional. Vem com a gente!

O Que É Ruptura De Estoque?

ruptura de estoque

A ruptura de estoque é, basicamente, a falta de produtos em estoque, impedindo que a empresa consiga atender as demandas dos seus clientes.

Normalmente, essa situação acontece quando o volume de mercadorias não é suficiente para suprir as necessidades do mercado, o que resulta na indisponibilidade do produto para os consumidores. 

Quais São Os Tipos De Ruptura De Estoque?

Há diversos tipos de ruptura de estoque que uma empresa pode enfrentar. Listamos as principais logo abaixo:

Ruptura De Exposição

A ruptura de exposição está relacionada a uma situação em que a mercadoria está fisicamente presente na loja, mas não está disponível para compra por conta de diferentes problemas, como má organização nas prateleiras, falta de etiquetas de preço ou outros aspectos que impossibilitam a identificação e a compra.

Ruptura Fantasma

A ruptura fantasma ocorre quando o sistema de gestão de estoque indica a presença de um item no inventário, porém, ele não está disponível fisicamente na loja, que pode ser resultado de erros em registros de estoque, furtos não registrados, etc.

Ruptura de Cadastro

A ruptura de cadastro é uma situação em que um produto está presente na loja, mas não está cadastrado de forma adequada no sistema, podendo levar a problemas na rastreabilidade, reabastecimento e gestão correta da mercadoria. 

Ruptura de Abastecimento ou de Compra

A ruptura de abastecimento ou compra refere-se, basicamente, à falta de produtos em razão de problemas na cadeia de abastecimento, como atrasos nas entregas de fornecedores, falhas na produção ou decisões equivocadas de compra, que resultam em níveis de estoque insuficientes.

Quais As Principais Causas Da Ruptura De Estoque?

A ruptura de produtos pode ocorrer em razão dos mais diversos fatores, o que afeta a cadeia de suprimento e a gestão de estoque da companhia. 

Entre as principais causas, podemos citar falhas na previsão de demanda, que acarretam ordens de reposição equivocadas, atrasos na entrega ou interrupções na produção; sazonalidade imprevista, práticas ineficientes de gestão de estoque, falta de monitoramento contínuo e atualização dos níveis de inventário. 

Somado a isso, a ruptura de estoque também pode acontecer por conta da variabilidade na demanda, oscilações de mercado e eventos inesperados, etc.

Quais São As Consequências Da Ruptura De Estoque?

A ruptura de estoque pode gerar uma série de consequências negativas para as empresas, impactando negativamente na operação da companhia e também na reputação no mercado. 

Uma das consequências é a insatisfação do cliente, já que a falta de produtos prejudica a experiência de compra do consumidor, que pode procurar a concorrência para adquirir o produto que necessita.

Com isso, a empresa perde vendas, afetando diariamente a receita e os resultados financeiros. Em um contexto mais amplo, a ruptura de produtos pode gerar um efeito cascata na cadeia de suprimentos, comprometendo relacionamentos com fornecedores e parceiros comerciais. 

Quais As Diferenças Entre Ruptura De Estoque E Quebra Operacional?

ruptura de estoque

Embora estejam relacionadas à gestão empresarial, a ruptura de estoque e a quebra operacional são termos que representam situações distintas. 

Como já explicamos ao longo do artigo, a ruptura ocorre quando a empresa não tem produtos suficientes para atender a demanda do mercado, resultando em uma falta temporária do item em questão. 

Já a quebra operacional é uma situação relacionada às interrupções nos processos internos da empresa, comprometendo a sua capacidade de operar em sua totalidade.

Nesse caso, a interrupção pode estar relacionada aos mais diversos fatores, como falhas em maquinário, problemas técnicos, falta de mão de obra, etc.

Em síntese, a ruptura de estoque está associada à oferta de produtos, enquanto a quebra operacional está relacionada com problemas em processos internos da empresa. 

Como Medir A Ruptura De Estoque No Meu Varejo?

Mediar a ruptura de produtos no varejo é essencial para analisar a eficácia da gestão de estoques e identificar pontos de melhoria. 

A fórmula mais comum usado por varejista é a seguinte:

Índice de Ruptura = itens que estão sem estoque/total de produtos na loja X 100

Essa fórmula representa a porcentagem de mercadorias que estão sem estoque em relação ao total de produtos disponíveis na loja. O resultado é multiplicado por 100 para obter a porcentagem. 

Vale lembrar que esse índice deve ser avaliado constantemente para garantir a eficácia da gestão de estoque e adotar medidas preventivas, sempre que necessário. 

Como Evitar A Ruptura De Estoque?

O primeiro passo para evitar a ruptura de estoque é a organização e o planejamento eficientes, pois eles norteiam as decisões da companhia.

Sendo assim, antes de mais nada, você precisa ter um conhecimento profundo dos seus clientes, entendendo padrões de comportamento e perfil de compra, pois, assim, é possível otimizar a oferta de produtos. 

Além disso, o ideal é estabelecer um bom relacionamento com seus fornecedores para que haja um planejamento antecipado de compra, evitando atrasos de entrega ou mesmo a falta de mercadorias. 

Para evitar essa rupttura sua equipe também precisa ter treinamento adequado para que as rotinas que envolvem vendas, estoque e logística ocorreram de maneira correta e adequada. 

Outra dica é adotar um sistema de gestão eficiente, como um ERP, para auxiliar no controle e na identificação dos produtos que possuem alto giro, já que isso permite que a sua empresa priorize a compra de determinados itens e também faça um planejamento cuidadoso das ações de vendas.

Como mencionamos, é importante também fazer regularmente a mediação do índice de ruptura do seu estoque, com base na fórmula que apresentamos no tópico anterior. 

Conclusão

A ruptura de estoque é uma situação muito comum em empresas do varejo, mas é importante que ela seja evitada para não causar danos às operações e ao lucro da sua companhia.

Se você quer evitar esse problema e tornar o controle de estoque mais eficiente, conheça o software de controle de estoque da ADV Tecnologia, que auxilia na gestão de seu estoque, de produtos para revenda, mercadorias acabadas e matérias-primas, etc.

O sistema de controle de estoque possibilita checar se os itens separados coincidem com os itens vendidos, para minimizar erros de inversão de produtos, ou divergências entre as quantidades vendidas e efetivamente entregues e muito mais. Acesse o nosso site e encontre a melhor solução para a gestão do seu estoque.


    Acesse agora a Demonstração Grátis

    Descubra como transformar a gestão da sua empresa

    Sistema de gestão completo, fácil de instalar e simples de usar, faça uma demonstração gratuita

    Área de Atuação




    Demonstração Grátis