Cadastre-se e assista uma demonstração online

Demonstração Interativa

Acesse e conheça todos os detalhes do software Advanced Business ERP

Advanced Business E.R.P

Retorno sobre investimento: aprenda a calcular o ROI do seu ERP

Retorno sobre investimento: aprenda a calcular o ROI do seu ERP

Retorno sobre investimento: aprenda a calcular o ROI do seu ERP

O ERP é um software de gestão e planejamento dos recursos de uma empresa, o qual garante melhores os resultados nos diferentes setores em que atua. Já o ROI é o Retorno Sobre Investimento: uma métrica que diz respeito sobre o que se ganha em relação ao investimento inicialmente feito.

O cálculo do ROI é bastante simples: é a relação entre todos os ganhos devidos à instalação do Sistema ERP menos o investimento sobre o custo do investimento inicial. Se os ganhos foram de 70 mil e os investimentos de 50 mil, então o retorno sobre investimento é de 40%. Apesar do cálculo ser facilitado, é preciso conhecer os principais fatores que interferem nele. Por isso, para aprender a calcular o ROI do seu ERP, conheça quais são os fatores de influência no post de hoje.

Comprometimento da equipe com o projeto

Independentemente de qual seja o investimento realizado para a implantação do seu ERP, o seu retorno sobre investimento será mais alto ou mais baixo conforme for o índice de comprometimento da equipe com o projeto. O índice de comprometimento é tão importante porque funciona da seguinte maneira: quanto mais comprometimento com o projeto existe, mais o ERP é utilizado da maneira correta, mais informações relevantes ele gera, mais economia acontece e, portanto, maior é o seu Retorno Sobre o Investimento.

Por outro lado, quanto menor for o comprometimento da equipe, menos o ERP é utilizado em sua total capacidade, o que faz com que ele não forneça resultados tão bons e que, por sua vez, refletem em um baixo retorno sobre investimento.

Efetividade dos processos

Uma análise da efetividade dos processos também fornece uma medição indireta a respeito dos resultados ERP, afinal, quanto mais efetivo um processo, mais otimizado ele está, logo, maior e melhor será sua atuação do ERP.

É importante, entretanto, que essa efetividade seja medida também antes da implantação do ERP para que se possa avaliar qual foi o ganho real. A efetividade pode ser medida por meio do número de retrabalhos necessários, o número de erros cometidos ou então o número de procedimentos realizados corretamente logo em sua primeira tentativa, por exemplo. Índices de itens não conformes e de desperdício também são bons indicativos para a efetividade e melhoria dos processos.

Preparação da equipe de TI

A implantação de ERP não é uma atitude mágica que irá resolver todos os problemas automaticamente. Para que possa efetivamente fornecer os resultados esperados, o ERP também depende da preparação e capacidade da equipe de TI de uma empresa.

Se a equipe estiver preparada para absorver, implantar e monitorar essa nova tecnologia, então o ROI será progressivamente maior, já que os resultados serão melhores. Uma equipe despreparada e com falta de conhecimentos, por outro lado, irá levar a um desperdício das funções do ERP, diminuindo o retorno.

Objetivos alcançados e pretendidos

O número de objetivos alcançados em relação ao número de objetivos estabelecidos também tem forte influência sobre o ROI de um ERP, já que quanto maior o número de objetivos alcançados, mais efetivo foi o uso do ERP e, portanto, maiores os ganhos com seu uso.

Um dos objetivos pode ser, por exemplo, a redução de custos ou a diminuição de tempo de parada, indicando maior produtividade e maior eficiência.

Alinhamento à estratégia de negócio

O uso de ERP também precisa estar alinhado à estratégia de negócio a fim de que se possa fornecer um ROI de valor considerável. Assim, é preciso avaliar se a presença e atuação do ERP realmente está conectada a como a empresa deseja chegar a seus objetivos.

Isso porque se o ERP fornece melhorias na redução de custos, mas essa não é uma das estratégias da empresa, então significa que o retorno sobre investimento não é como o esperado, já que esse não era um dos objetivos em primeiro lugar. Nesses casos, para melhorar o ROI é muito mais importante uma modificação na estratégia do que no uso do ERP em si.

Os fatores de influência sobre o ROI do seu ERP dizem respeito tanto à preparação da equipe de TI e ao comprometimento do projeto quanto às efetividades do projeto, os objetivos alcançados e também o alinhamento à estratégia de negócio.

Ainda tem dúvidas sobre como fazer esse cálculo ou deseja fazer algum questionamento sobre o tema? Então deixe o seu comentário e participe da conversa.

CTA - e-book Como escolher a melhor ferramenta de gestão para sua empresa

Compartilhe