Cadastre-se e assista uma demonstração online

Demonstração Interativa

Acesse e conheça todos os detalhes do software Advanced Business ERP

Advanced Business E.R.P

Relatórios gerenciais: por que e como fazê-los

Relatórios gerenciais: por que e como fazê-los

Os relatórios gerenciais são documentos que contêm informações estratégicas e analisadas que possam ajudar na tomada de decisões dentro da empresa. Por isso, ele deve ter algumas características fundamentais, como ser simples de ser compreendido (mesmo por quem não é da área técnica), objetivo e eficiente no seu propósito, que é o de auxiliar algumas decisões estratégicas. Bons relatórios gerenciais possuem tanto a análise de dados passados e atuais como projeções e tendências para o futuro da empresa. É uma grande responsabilidade! Por isso, nesse artigo, você vai entender melhor por que fazê-los, quais as vantagens para o empreendimento e como os relatórios gerenciais podem ser feitos!

Por que fazer relatórios gerenciais?

Os relatórios gerenciais servem para que os gerentes, diretores e conselhos tenham em mãos informações relevantes e analisadas para facilitar e embasar a tomada de decisões. Muitas vezes, para uma equipe técnica, por exemplo, elaborar um documento desses, incluindo indicadores importantes para empresa, pode ser bastante complexo. Quanto mais objetivo e quanto mais indicadores de crescimento, faturamento, redução de custos, despesas etc., mais relevante ele se tornará para a empresa como um todo.

Vantagens para a empresa

Condensar todos os dados e informações relevantes em forma de relatórios gerenciais é um fator de vantagem competitiva. As informações são acessíveis a todos, mas elas só têm valor quando são codificadas e analisadas de modo a auxiliar na tomada de decisões. Por esse motivo, esses documentos são muito valiosos para o sucesso da empresa, pois podem poupar muito tempo e muitos recursos financeiros por oferecerem dados objetivos que subsidiam decisões mais certeiras.

Como fazer relatórios gerenciais?

Deu para perceber que a responsabilidade de elaborar relatórios gerenciais é bem grande, não é mesmo? Eles apresentam um grande impacto dentro da empresa e, por isso, devem ser muito bem elaborados. Um dos primeiros passos é escolher ferramentas descomplicadas que conversem entre si, para facilitar, e não dificultar, o acesso às informações e a sua análise. Você vai passar algum tempo coletando os dados relevantes e, por isso, é essencial que o sistema seja inteligente. A escolha da ferramenta errada pode levar às conclusões erradas, dificultar e encarecer o processo e levar a decisões equivocadas que prejudicam a empresa.

Em segundo lugar, é importante que relatórios gerenciais sejam bem escritos, fáceis de serem lidos, objetivos e claros. Ele não pode confundir os diretores e os gerentes, senão seu efeito vai ser o contrário. Também deve ser apresentável e facilitar a leitura dos indicadores, tendências e dados. Por isso, fazer uso de elementos visuais, como gráficos, é muito importante. Faça uso dos elementos visuais, mas tenha certeza de que eles têm uma finalidade objetiva para o documento.

Antes de começar a coletar os dados e elaborar os relatórios gerenciais, escolha um método ou um processo que vai evitar a dispersão ou até mesmo a escolha de informações que não são relevantes. Um exemplo de método é:

  • Definir o escopo do documento: o que será acompanhado e apresentado e por quê.
  • Decidir onde serão coletados os dados (fontes).
  • Analisar o macro e depois partir para os detalhes.
  • Verificar os resultados bons e os ruins.
  • Criar o relatório.

Não há dúvidas de que relatórios gerenciais bem elaborados colaboram para tomadas de decisões estratégicas da empresa, garantindo a vantagem competitiva. Mas eles devem ser cuidadosos e contar com sistemas inteligentes que ajudem a ganhar tempo com informações acessíveis e bem apresentáveis.

O que achou das nossas dicas para a construção de relatórios gerenciais? Você também tem alguma? Deixe seu comentário!

Compartilhe