Cadastre-se e assista uma demonstração online

Demonstração Interativa

Acesse e conheça todos os detalhes do software Advanced Business ERP

Advanced Business E.R.P

Erros no fluxo de caixa que precisam ser evitados

Erros no fluxo de caixa que precisam ser evitados

O fluxo de caixa é uma ferramenta extremamente importante para a gestão financeira de qualquer empresa. Ele permite que sejam conhecidos não só os valores líquidos de recursos disponíveis, mas toda a movimentação de entrada e saída do negócio. Entretanto, alguns erros em sua elaboração podem prejudicar até mesmo a própria continuidade do seu empreendimento.

Listamos para você alguns erros no fluxo de caixa que precisam ser evitados. Acompanhe:

Não fazer o registro diário de toda a movimentação

O registro do fluxo de caixa deve ser diário. Caso não seja feito de forma adequada, o gestor não terá informações reais sobre o valor disponível de recursos.

Não utilizar um software de gestão

A não utilização de um software de gestão, ou ERP, como também é conhecido, pode ser um problema para uma empresa, já que muitos dados podem ser perdidos ou pode haver retrabalho com erros ou problemas pela inserção em duplicidade de dados no sistema.

Um bom software de gestão, além de permitir a integração entre várias áreas da empresa, padroniza seus lançamentos e permite a consulta e geração de relatórios em tempo real.

Não detalhar o seu fluxo de caixa

Muitas vezes, por não ter um bom sistema de gestão, muitas empresas pecam pelo não detalhamento do fluxo de caixa. Porém, esse erro pode ser facilmente evitado. É preciso criar diferentes categorias, detalhando as despesas por tipo, sendo que estas podem ser agrupadas em contas de consumo, por exemplo, que são aquelas relativas à energia elétrica, água, telefone e internet, ou ainda relativas a gastos com funcionários, entre outras.

Também podem ser criadas categorias para as receitas para que possam ser conhecidos os clientes que mais compram de sua empresa, ou para entender melhor o seu faturamento.

Considerar valores que não são efetivamente fluxo de caixa

É muito comum que as empresas considerem cheques pré-datados como recursos disponíveis, mas é preciso tomar cuidado com esses valores e classificá-los separadamente, já que ainda não fazem parte dos recursos da empresa.

O mesmo vale para pagamentos que serão feitos a prazo, como é o caso de fornecedores pagos de forma parcelada, em que o desembolso ocorrerá em partes, ou seja, o valor total não deve ser inserido como saída.

Falta de detalhamento e de documentos comprobatórios

No fluxo de caixa devem ser relacionados todos os gastos, sendo que em alguns casos, como vales ou algumas compras, não há documento ou as anotações não permitem entender o que realmente houve.

Procure sempre utilizar documentos oficiais, como notas fiscais e holerites, além de outros que possam comprovar o gasto que foi feito de acordo com as exigências legais e de forma precisa.

Não usar a projeção do fluxo de caixa

Algumas empresas usam o fluxo de caixa, mas não fazem projeções. Isso dificulta o controle de quanto está sendo gasto e o entendimento dos limites propostos. A projeção também pode auxiliar no entendimento do crescimento de alguns gastos ou até das receitas da empresa.

Você viu que o fluxo de caixa é uma importante ferramenta de gestão de uma empresa e que alguns erros podem prejudicar as suas finanças, não é mesmo? Ainda tem dúvidas sobre esse processo? Deixe seu comentário aqui no post e divida-as conosco!

Compartilhe