Cadastre-se e assista uma demonstração online

Demonstração Interativa

Acesse e conheça todos os detalhes do software Advanced Business ERP

Advanced Business E.R.P

Como lidar com produtos em excesso no estoque?

Como lidar com produtos em excesso no estoque?

Ter produtos em excesso encalhados no estoque é sinônimo de custos elevados com armazenamento, espaço indevidamente ocupado e, eventualmente, prejuízos! E esse combo equivale a dor de cabeça na certa. Mas sabia que o problema pode ser causado por uma série de fatores que vão desde uma crise econômica que desestimula o comércio até um erro de planejamento estratégico na hora de encomendar os produtos junto aos fornecedores? De toda forma, já podemos adiantar que é sim possível corrigir a falha para que sua empresa não perca dinheiro.

Neste post, vamos ajudá-lo a lidar com o excesso de estoque em duas frentes. Na primeira, emergencial, o problema já apareceu e você precisa se ver livre daquele produto encalhado da forma mais rápida possível. Na segunda, estratégica, certas ações gerenciais devem ser tomadas para que a situação não se repita sistematicamente na empresa, corroendo sua rentabilidade. Ficou curioso? Então continue lendo!

Faça promoções

Esse certamente é um dos métodos mais conhecidos e eficientes para se corrigir a sobra indevida de estoque. Sabendo quais são os produtos em excesso, o lojista pode considerar reduzir seu preço final de venda ou ainda oferecer melhores condições no pagamento a prazo, por exemplo. O principal ponto positivo dessas ações é que elas não só ajudam a corrigir o problema como também podem ser encaradas como iniciativas de marketing para a empresa. Pense bem: promoções atraem os olhares dos clientes, ajudam a fidelizar o público e, de maneira geral, expõem a marca.

No entanto, vale lembrar que as promoções para limpar o estoque não devem se tornar uma rotina! Isso porque, quando você vende o produto por um preço abaixo que o inicialmente planejado, lucra menos que o esperado. Por isso, caso se torne recorrente, esse cenário pode se transformar em um grande problema para a empresa.

Crie kits

Outra maneira de desencalhar determinados produtos em excesso é oferecê-los junto a itens similares mais populares. O propósito consiste em unir produtos com grande procura com outros cujas vendas são mais raras. Assim, uma loja de equipamentos para bicicletas que tem facilidade para vender capacetes mas encontra problemas com a saída de luvas, por exemplo, pode unir esses dois elementos em uma única oferta. Imagine que ótima ideia criar uma espécie de kit de segurança do ciclista envolvendo capacete, luva e outros itens como cotoveleiras e joelheiras, formando um kit com preço total mais em conta que a soma dos valores individuais. Dessa forma, o cliente automaticamente se torna mais disposto a levar um item secundário sabendo que economizará dinheiro com o combo.

Mas atenção: é preciso ter cuidado para não atentar contra a lei! Afinal, a prática conhecida como venda casada (quando a comercialização de um item está atrelada à aquisição de outro produto pelo consumidor) é proibida no Brasil. Voltando ao nosso exemplo, o cliente deve saber que a compra do kit de segurança é financeiramente mais vantajosa, mas que, mesmo assim, pode optar por adquirir apenas o capacete ou cada um dos demais itens individualmente.

Promova integração

Para que o negócio prospere, é fundamental que todas as áreas da empresa estejam integradas. E quando o assunto é estoque, é simplesmente impossível ignorar que a responsabilidade de geri-lo não é apenas da logística. Essa tarefa também deve ser compartilhada com a equipe de vendas! É muito importante, portanto, que seus vendedores tenham conhecimento do que pode ser vendido, dos itens que estão em falta e dos produtos em excesso que estão encalhando no estoque. E isso, claro, só é possível com uma comunicação constante entre as duas áreas.

Para tanto, promova reuniões entre as equipes direta ou indiretamente envolvidas com a gestão do estoque e incentive o diálogo constante. No meio do caminho, caso um produto em especial demonstre mais problemas para ser vendido, teste fazer um treinamento rápido com sua equipe de venda, mostrando as características desse item e como ele pode ser mais facilmente vendido. Assim, os vendedores serão capazes de apresentar o produto em excesso para compradores indecisos e melhorar suas vendas.

Exerça controle

Falamos até aqui sobre medidas emergenciais para lidar com o excesso de produtos no estoque, certo? Mas como definitivamente não é por acaso que a sabedoria popular afirma ser melhor prevenir que remediar, mais importante que saber dar vazão a produtos encalhados é saber como evitar que esse problema aconteça. Nesse contexto, o primeiro passo consiste em desenvolver uma visão clara sobre o estoque. Analise o que, afinal, está armazenado, em quais quantidades e condições. Ter esse panorama é fundamental para detectar excessos ou faltas antes de se tornarem problemas.

No entanto, mais que ter um retrato exato do seu estoque, é preciso saber como se dá a movimentação dos produtos. O que tem mais saída e, portanto, deve ser reabastecido com maior frequência? Obviamente, o contrário também deve ser observado: quais produtos em excesso precisam ser encomendados com uma frequência menor? Existem produtos perecíveis com risco de perderem a validade? Responder cada uma dessas questões é fundamental para que a empresa entenda que o estoque deve ser tratado de forma estratégica, com seu funcionamento subordinado aos objetivos gerais do negócio.

Automatize processos

Devidamente entendido que ter controle sobre os produtos estocados é fundamental, chegou a hora de aprender a fazê-lo de maneira eficiente, simples e barata. Uma alternativa inteligente envolve empregar a tecnologia a favor da empresa, com um bom software de gestão. Só não se esqueça de se certificar se a ferramenta une informações relativas à quantidade e à localização dos produtos em uma única plataforma, ao mesmo tempo em que integra os dados de áreas diferentes da empresa.

Assim, informações do setor de vendas (como uma encomenda maior de determinado produto) são compartilhadas com os próprios estoquistas. Nesse caso, saber de antemão que determinada venda massiva foi feita dará a possibilidade de o estoque planejar a reposição de determinado item. Além disso, os melhores softwares de gestão ainda oferecem ferramentas eficientes como tabelas e gráficos de movimentação de produtos ou mesmo avisos automáticos de itens em falta, produtos em excesso ou próximos a data de validade. Não parece ideal?

Agora nos conte aqui se sua empresa anda tendo problemas em gerir seu estoque! Compartilhe suas experiências conosco e participe da conversa!

 
Compartilhe