Cadastre-se e assista uma demonstração online

Demonstração Interativa

Acesse e conheça todos os detalhes do software Advanced Business ERP

Advanced Business E.R.P

5 mitos sobre sistema de gestão que você precisa conhecer

5 mitos sobre sistema de gestão que você precisa conhecer

Os mitos eram usados na antiguidade para criar narrativas que explicassem alguns acontecimentos, como o porqu√™ da exist√™ncia do amor, do tempo e do trov√£o. A caracter√≠stica mais interessante da narrativa mitol√≥gica √© que elas muitas vezes conseguiam dar boas explica√ß√Ķes, mas todas ficavam muito longe da verdade. Com a gest√£o de empresas n√£o √© diferente. A √°rea¬†√© permeada dessas hist√≥rias fict√≠cias, que s√£o f√°ceis de aprender e contar, mas que ficam bem longe da verdade.

Por isso, preparamos esse material para você conhecer algumas das falsas justificativas que muitos empreendedores e empresários que estão à frente de PMEs utilizam para não adotar um bom sistema de gestão.

ERP √© um sistema de gest√£o √ļtil apenas √†s grandes empresas

A principal fun√ß√£o de um ERP √© integrar todas as √°reas da empresa, capturando e consolidando informa√ß√Ķes estrat√©gicas. Isso agiliza¬†os processos internos e permite¬†que a administra√ß√£o de todos os setores seja conduzida por processos e padr√Ķes que garantem a efici√™ncia operacional e a gest√£o estrat√©gica da empresa.

Logo, qualquer empresa que queira utilizar bem todos os recursos que têm disponível (matéria-prima, capital humano, tempo, entre outros), deveria utilizar um ERP, independentemente de seu tamanho ou porte.

Contudo, a verdade é que, durante muito tempo, apenas grandes empresas tinham um faturamento que permitisse o investimento em um sistema capaz de gerar eficiência de ponta a ponta em áreas como a de produção, gestão de estoque, administração, gestão comercial e finanças.

O motivo √© que cada um desses setores tinha¬†processos e necessidades espec√≠ficas, o que dificultava muito a constru√ß√£o de um sistema de gest√£o √ļnico que atendesse e integrasse todos os processos.

Com o passar do tempo, no entanto, as empresas que ofertam ERPs e sistemas de gest√£o, come√ßaram a perceber que muitos processos dos diversos setores, possu√≠am padr√Ķes e que algumas boas pr√°ticas de gest√£o poderiam ser adotadas por todos os tipos e portes de empresas.¬†Isso¬†permitiu reduzir os custos com projetos de implanta√ß√£o dos sistemas. Assim, as¬†PMEs tamb√©m passaram a ter acesso a essas tecnologias.

A verdade √© que as PMEs necessitam muito mais de efici√™ncia operacional e facilidade para a gest√£o estrat√©gica que as grandes empresas. Afinal, poucos milhares de reais gastos em processos ineficientes podem levar uma PME √† fal√™ncia, j√° para as grandes empresas pode representar apenas um desperd√≠cio acidental de verba. Pense nisso na pr√≥xima vez que ouvir algu√©m falando que um ERP s√≥ √© √ļtil para grandes empresas.

Planilhas s√£o capazes de substituir um ERP

Uma boa planilha, atualizada, com¬†dados corretos e possibilidade de analisar¬†os dados de forma r√°pida e sem complica√ß√Ķes pode ser extremamente dif√≠cil de ser feita.

Al√©m disso, as planilhas n√£o conseguem integrar diversas √°reas, facilitar a execu√ß√£o de processos padr√Ķes, nem tornar obrigat√≥rio o preenchimento de informa√ß√Ķes essenciais para garantir a efici√™ncia dos processos internos.

No fundo, este mito seria comparado a dizer que não faz diferença ir do Brasil aos Estados Unidos a pé ou de avião. Não é porque seja possível, que algo de fato é viável, não é mesmo?

ERP é caro

O mito por tr√°s da afirma√ß√£o de que ERPs s√£o caros est√° no fato de que at√© um passado recente, as implanta√ß√Ķes desses sistemas de gest√£o eram extremamente complexas. Tudo¬†dependia¬†da compra de servidores f√≠sicos, consultoria especializada em TI e em processos empresariais, treinamento de funcion√°rios e muito tempo de gest√£o de projetos para muitas vezes n√£o se chegar nem perto do resultado esperado.

A verdade, no entanto, é que atualmente existem bons ERPs, que aceitam diversos tipos e níveis de personalização de seus campos e processos. Existem sistemas que podem ser utilizados tanto nos servidores internos da empresa, quanto em servidores em nuvem ou até mesmo disponíveis completamente em nuvem, com acesso apenas pela internet.

Essa simples mudança, combinada com a entrada de diversas empresas de TI no ramo de desenvolvimento de softwares e sistemas de gestão, fez com o preço do ERP deixasse de ser exorbitante. Com o aumento de competitividade no ramo, os custos se tornaram acessíveis para todas as pequenas e médias empresas que queiram otimizar sua gestão.

Ter um bom sistema de gestão é essencial, mas não se deve investir em momentos de recessão

Esse √© um dos mitos mais perigosos.¬†Momentos de recess√£o econ√īmica exigem que as empresas tenham um maior controle de suas finan√ßas, al√©m disso √© comum que o quadro de funcion√°rios seja diminu√≠do. Isso pode¬†ocasionar¬†uma sobrecarga nos colaboradores¬†que passam a exercer diversas atividades, al√©m daquelas que estavam habituadas.

A adoção de um bom sistema de gestão em momentos de crise é fundamental para garantir um controle orçamentário e de fluxo de caixa eficientes, agilizar processos, diminuir a quantidade de retrabalho que os funcionários possam ter e aumentar a produtividade da empresa como um todo.

Por isso, mesmo durante momentos de recess√£o econ√īmica o investimento em um ERP √© essencial para as PMEs tanto na gera√ß√£o de economia, quanto no aumento de sua efici√™ncia.

Qualquer ERP serve para qualquer empresa

Este √© um mito que costuma andar de m√£os dadas com outro: ‚ÄúNa hora de escolher um sistema de gest√£o, o que mais conta √© o pre√ßo de sua aquisi√ß√£o e manuten√ß√£o, pois todos s√£o iguais‚ÄĚ.

J√° imaginou um ERP pensado para uma loja de varejo de roupas, sendo usado por uma grande montadora de carros? Ou um processo que poderia ser realizado com apenas um clique, consumir duas¬†horas de seus colaboradores, pelo simples fato de voc√™ ter escolhido o ERP com as funcionalidades equivocadas para o seu neg√≥cio e segmento de atua√ß√£o? √Č percept√≠vel que ambas as afirma√ß√Ķes s√£o mitos.

A escolha de um bom ERP deve levar em conta o custo-benefício, mas seu principal critério de seleção deve ser a capacidade de atender aos processos mais importantes e vitais para a empresa, além da possibilidade de integrar as diversas áreas da empresa.

Adotar bons sistemas de gest√£o que permitam o aumento da produtividade, uso eficiente de recursos e uma gest√£o empresarial embasada em n√ļmeros e dados confi√°veis, far√° sua PME ser extremamente competitiva frente aos seus concorrentes e atender cada vez mais e melhor aos seus clientes!

Você conhece algum outro mito sobre sistema de gestão empresarial além daqueles que citamos neste post? Qual a explicação e a verdade por trás dele? Comente e deixe sua opinião e experiências sobre o tema!

Compartilhe