Cadastre-se e assista uma demonstração online

Demonstração Interativa

Acesse e conheça todos os detalhes do software Advanced Business ERP

Advanced Business E.R.P

5 dicas para administrar o capital de giro da sua empresa

5 dicas para administrar o capital de giro da sua empresa

Imagine um carro em movimento por uma estrada. Se a gasolina acaba, obviamente o carro irá parar de andar. Pois é mais ou menos assim que funciona com o capital de giro da sua empresa. A gestão desse recurso será determinante para seu contínuo sucesso ou seu fracasso. E para não deixar o motor do seu negócio parar, nós trouxemos o post de hoje com dicas essenciais para administrar bem o seu capital de giro. Então, acompanhe a seguir e conte com dicas de quem entende do negócio para ajudar a sua empresa a crescer.

O que é capital de giro

Como o próprio nome diz, o capital de giro está relacionado a todas as contas financeiras que envolvem ou movimentam o dia a dia das empresas.

São os recursos necessários para manter as operações de um negócio em funcionamento. O capital de giro é o dinheiro em caixa, somado às mercadorias, estoques e contas a receber. Ele serve para:

  • Pagar as contas de curto prazo;
  • Permitir a realização de atividades operacionais;
  • Equilibrar as contas do ativo e do passivo;
  • Gerar caixa positivo para a empresa.

Como calcular o capital de giro?

Essa conta é bem simples. Para saber quanto de capital de giro é necessário para a sua empresa continuar caminhando, basta fazer esse cálculo:

Contas a receber + Estoque;

Contas a pagar + Impostos e despesas;

Diminua o primeiro do segundo e chegue ao capital de giro necessário.

Administrando o capital de giro

Até aqui você já tem as informações básicas para manter o seu negócio funcionando bem. Mas, na prática, a situação sempre pede algo a mais. Por isso, vamos ao mais importante: as 5 dicas para administrar o capital de giro da sua empresa.

Incentive compras à vista

O parcelamento se tornou uma facilidade para clientes. Quando você permite dividir uma compra, alivia o bolso do seu consumidor. Mas, em se tratando de capital de giro, incentivar a compra à vista pode ajudar a ter um controle melhor dos seus recursos.

Portanto, promova campanhas, dê descontos para quem quiser adquirir o seu produto/serviço à vista, brindes, serviços complementares ou qualquer outra coisa que faça o seu cliente ver que ele terá benefícios com o pagamento à vista.

Aumente sua margem de lucro

Essa é uma ótima forma de ter mais saúde financeira. Aumentar sua margem de lucro significa mais dinheiro em caixa e, consequentemente, um capital de giro maior.

Uma estratégia interessante é negociar bem com seus fornecedores. Proponha parcerias, permitindo, por exemplo, que eles divulguem suas marcas junto ao seu produto/serviço.

Assim, você gera um benefício para o seu fornecedor e abre portas para ter um preço de custo mais baixo. Seu capital de giro vai agradecer.

Cuide do giro de estoque

Se você consegue ter uma previsão de vendas, o seu capital de giro sabe o que o espera no futuro. Trabalhe para diminuir o seu tempo médio de estoque.

Faça um histórico das suas entradas e saídas e procure entender o porquê de cada caso. Essa ação tem um impacto enorme no caixa da empresa, gerando mais segurança para operar seu negócio e o capital de giro.

Use financiamentos como último recurso

Muitos micro e pequenos negócios recorrem aos bancos quando a situação aperta. O capital de giro está abaixo do necessário e os empresários buscam o financiamento para ajudar.

Os juros impostos por essas instituições podem causar problemas futuros ainda maiores, prejudicando a operação da sua empresa e a administração do seu capital de giro.

Cuide bem do dinheiro que você tem e do que você não tem

Capital de giro é para curto prazo. Por isso, não é aconselhável que ele esteja preso a algum investimento de longo prazo. Aplique o seu dinheiro onde há liquidez diária a fim de diminuir a desvalorização frente à inflação.

Por outro lado, não tome atitudes contando com um dinheiro que você ainda não tem. Considere como receita apenas aquilo que já entrou em seu fluxo de caixa como, por exemplo, com a nota fiscal emitida.

Quando o assunto é a administração de um negócio, capital de giro é um tema muito importante. Por isso, se ficou alguma dúvida, não deixe de escrever nos comentários desse post. Converse conosco!

Compartilhe